Entrevista ao Treinador António Nogueira

1. Pequena apresentação pessoal

Sou o António Nogueira, tenho 18 anos e sou o treinador dos Infantis 7 e dos Traquinas no CD Belas. Sempre estive ligado ao futebol pois sou jogador há 10 anos. Neste momento estou a tirar a licenciatura em Educação Física e Desporto e gostava de tirar mestrado em Treino Desportivo.

 

2. Quando começou no mundo do Futebol?

Em termos de desporto federado, comecei em 2016. Mas a minha entrada no mundo do futebol foi em 2010, após ter visto um jogo do meu tio. Ao vê-lo jogar todas as sensações boas que surgiram, despertaram a vontade de começar a praticar este desporto.

 

3. Conte um pouco do seu percurso profissional

Bem tenho uma história um pouco longa no mundo do futebol por isso vou contar apenas alguns dos pontos altos que tive como jogador. Em 2016, o meu primeiro ano como jogador federado, fui para o Santa Maria onde subimos à 1 divisão de Iniciados. Em 2018 joguei no Casa Pia como Juvenil de 1º ano, fazendo também alguns jogos pelos Juvenis de 2º ano, que foram campeões e subiram de divisão. Em 2019 voltei ao Santa Maria e mais uma vez subimos de divisão.

Como “treinador” estive o ano passado a estagiar na equipa de Infantis 7, nos Petizes e Traquinas. Este ano estou como adjunto nos Infantis 7 e como treinador nos Traquinas.

 

 4. Qual a maior dificuldade em treinar crianças/jovens e como contornar essa dificuldade?

Na minha opinião a maior dificuldade em treinar crianças/jovens é incutir os valores e os comportamentos corretos, pois na maioria das vezes a mente está prohgramada para ganhar. É verdade que o objetivo do jogo seja esse, mas prefiro ver os “meus jogadores” a pôr em prática aquilo que ensino nos treinos, a serem felizes e a darem tudo em campo do que propriamente ganhar. "As nossas crianças/jovens têm de entender que ganhar não pode ser mais que a recompensa de um bom trabalho e que não devemos pôr a vitória à frente de certos valores".

 

 5. Indique um momento que tenha ficado na memória durante o percurso no Clube Desportivo de Belas.

Um dos momentos mais marcante para mim no Clube Desportivo de Belas foi no ano passado nos Infantis de 7. Os nossos jogadores estavam a aplicar os conhecimentos adquiridos nos treinos, mas mesmo assim o resultado estava desfavorável para nós.  Após o intervalo, sem perderem a motivação e a garra conseguiram dar a volta ao resultado e conseguimos vencer aquele jogo. 
O outro momento marcante foi como treinador dos Traquinas em que conseguimos ver o futebol com outros olhos. O mais importante era vê-los a divertirem-se e não a colocarem a vitória em primeiro lugar. 

 

6. Quais são as suas perspetivas futuras enquanto treinador desportivo?

Enquanto treinador desportivo, a curto prazo, espero conseguir ganhar títulos pelo CD Belas e a ser uma referência para os meus atletas, a longo prazo gostava de ser uma referência europeia ou até mesmo mundial quem sabe, com trabalho e dedicação e um pouco de sorte chegarei lá.

Um website emjogo.pt